The Danish Pastry Shop: a nova pastelaria que serve brunch dinamarquês todos os dias

The Danish Pastry Shop: a nova pastelaria que serve brunch dinamarquês todos os dias

The Danish Pastry Shop: a nova pastelaria que serve brunch dinamarquês todos os dias 3000 2161 Danish Pastry

Custa 12€ e só tem produtos caseiros preparados diariamente pelo casal Filipe Pereira e Katrine Andersen. O novo espaço abriu em Oeiras no final de maio.

Smørrebrød, flødeboller ou bolachas nougat. Pode não conhecer os nomes, mas só de ver a imagem de certeza que vai querer prová-los o mais rápido possível. São produtos que estão disponíveis no brunch dinamarquês da The Danish Pastry Shop, a nova pastelaria de Oeiras. Abriu no final de maio e serve o pequeno-almoço tardio a qualquer hora do dia e sem ser preciso esperar pelo fim de semana. O melhor é que só tem produtos caseiros, feitos todos os dias por Filipe Pereira e Katrine Andersen, o casal de namorados responsável pelo novo projeto.

Conheceram-se em trabalho num hotel da Dinamarca, mas foi em Portugal que decidiram abrir um negócio. “Se abríssemos uma pasteleira dinamarquesa na Dinamarca seria apenas mais uma. Aqui, em Portugal, é única”, explica à NiT Filipe Pereira. Tem 26 anos e começou por estudar na Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril. Antes de viajar até à Dinamarca trabalhou com José Avillez e no Penha Longa Resort.

No país da Escandinávia esteve na cozinha no Geranium, que tem três estrelas Michelin, num hotel Tivoli e no hotel D`Angleterre, em Copenhaga, onde conheceu Katrine Andersen. A atual namorada, de 24 anos, já lá trabalhava na parte de pastelaria antes de Filipe Pereira chegar ao país há quatro anos.

“Queríamos mostrar o que poderíamos fazer na pastelaria e dar a conhecer aos portugueses.” O projeto da The Danish Pastry Shop começou a ser pensado há um ano e meio. Viram lojas em Cascais e em Lisboa, mas foi na zona de Queijas, em Oeiras, que decidiram abrir a pastelaria. O espaço esteve em obras durante três meses, abriu no final de maio e só tem produtos caseiros.

A The Danish Pastry Shop apenas fecha à segunda-feira, mas nem por isso é dia de descanso do pessoal. “Fechamos a porta, mas estamos na cozinha a fazer muitas preparações para os dias seguintes.” Katrine Andersen é a responsável por toda a parte de pastelaria, com os bolos, folhados, tartes e bolachas. Já Filipe Pereira prepara tudo o que é salgados, alguns dos quais entram no brunch.

É servido todos dos dias em que estão abertos e a qualquer altura do dia. Custa 12€ por pessoa e inclui pão caseiro, compota, manteiga, fiambre, queijo, omelete, a smørrebrød, a sandes dinamarquesa, iogurte grego com granola, café ou chá, batido ou sumo natural. Do menu fazem ainda parte alguns doces, como nougat, bolachas dinamarquesas e flødeboller, as bombocas da Dinamarca.

Os bolos podem sempre ser pedidos fora do brunch. Encontra-os na vitrine da The Danish Pastry Shop ao lado de alguns doces folhados dinamarqueses (1,50€), dos croissants (1€), feitos com manteiga francesa, e até das tartes com muitos sabores diferentes. Estão disponíveis em versão individual (desde 2€), mas também para quatro a seis pessoas (a partir de 7€).

Aos almoços tem ainda uma sugestão mais ligeira que junta duas sandes abertas com salmão fumado no próprio espaço paté, maionese caseira e picles, a mesma que encontra no brunch, um sumo natural, pode ser de laranja, maçã ou melão e hortelã, café ou chá — custa 8€.

A decoração da The Danish Pastry Shop também foi criada pelos dois namorados. A pastelaria tem capacidade para 50 pessoas.

 

Fonte: nit.pt